Quem se ama, se toca! Previna o câncer de mama!

Todos os anos acontece o Outubro Rosa, campanha de prevenção e cuidados contra o câncer de mama. O mês está chegando ao fim, mas os cuidados não. Apesar de ser uma doença que atinge em sua grande maioria as mulheres, estimativas nacionais indicam que 1% dos casos de câncer de mama afeta os homens brasileiros. A cada 100 casos, 1 ocorre no sexo masculino.

Somente este ano, o câncer de mama deve afetar mais de 66 mil mulheres, segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer). É segundo tipo que mais acomete brasileiras, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. O autoexame é uma das formas de prevenção e deve ser feito já na adolescência.

Apesar de se recomendar que mulheres de 50 a 69 anos façam mamografia de rastreamento a cada dois anos, segundo o INCA, o número de pacientes com menos de 40 anos esse ano deve chegar a cerca de oito mil casos, que corresponde a mais de 12% do total.

Campanha visa alertar sobre a prevenção e autocuidado

A prevenção e o diagnóstico precoce podem salvar vidas, faça o autoexame. Se notar algum nódulo (caroço) no seio ou axila. Vermelhidão ou descamação do mamilo ou da pele da mama. Inchaço irregular, dor, ou secreção em parte da mama, procure atendimento médico.

A FEMAMA é uma organização sem fins econômicos que foi responsável por trazer de forma organizada o Outubro Rosa para o país e tornar a campanha uma data no calendário brasileiro, desmistificando o câncer de mama. Mas 2020 é o ano de ir além da conscientização e partir para a ação. Segundo pesquisa da Sociedade Brasileira de Mastologista, as mulheres reconhecem que a mamografia é o melhor exame para identificar a doença, mas apenas 46,2% delas o fizeram 1 vez ao ano e 27% nunca fizeram. Os fatores são variados: dificuldade de acesso (64,9%), medo de encontrar alguma coisa (54,5%) e até não saber como se detecta (54%).

Criada de forma voluntária pela agência e21, de Porto Alegre, a campanha “3 perguntas que salvam #perguntapraela” vai além das mulheres: busca envolver toda a sociedade e expandir a conversa também para quem está ao seu redor a partir de uma atitude prática fazendo as “3 perguntas que salvam” para as mulheres que amam de verdade:

  1. Você tem observado suas mamas?
  2. Você já marcou seus exames anuais?
  3. Você conhece seus fatores de risco?

No logotipo da campanha, o número 3 ganhou formas de mamas e se tornou um ícone que vai permear tudo que se relaciona a câncer de mama no Brasil. As conversas nas redes sociais estimulam a quebra de tabu do assunto para que as pessoas ao redor das mulheres façam essas perguntas, com foco no diagnóstico precoce – que oferece até 95% de chance de cura –, autocuidado e a busca pelo conhecimento dos fatores de risco da doença.

Para saber mais sobre a doença acesse www.femana.org.br

Outubro Rosa 2020 FEMAMA

#OutubroRosa#sintricomdeluta#prevençãoaocâncer