CAMPANHA SALARIAL 2021: Nossa mobilização vai fazer a diferença nas negociações

CAMPANHA SALARIAL 2021: Nossa mobilização vai fazer a diferença nas negociações

As pautas aprovadas em assembleias com os trabalhadores das empresas terceirizadas da REVAP, UTGCA e TEBAR nos dias 15, 16 e 20 de abril, estão sendo entregues às empresas.

Além da reposição do INPC acumulado no período mais aumento real de de 5% nos salários, vamos lutar pelo aumento na PLR (Participação nos Lucros e Resultados), ajuda de custo, cesta natalina e a manutenção de todas as cláusulas sociais do acordo vigente. A alteração da tabela de pisos e salários, com a inclusão de funções como técnicos e inspetores também será levada a mesa de negociação com as empresas.

Nossa unidade e mobilização vai fazer a diferença na mesa de negociações.

“Ano passado foi difícil dobrar as empresas e garantir a PLR no nosso Acordo Coletivo. Isso só aconteceu quando todos nos unimos e, mobilizados deixamos claro que não recuaríamos nos nossos direitos! Até agora, não há nenhum sinal de que este ano seja diferente e é fundamental que cada Trabalhador perceba a importância de termos um Sintricom forte, afinado com os Trabalhadores e com estrutura para fazer frente às pressões das empresas.

É com isso em mente que este ano iniciaremos nossa Campanha Salarial Unificada. Com uma inflação em alta, vamos juntos lutar para garantirmos reposição integral nos salários e aumento real, PLR para todos, Ajuda de Custo e alimentação de qualidade e a contratação cada vez mais de mão-de-obra da região!

Para isso, mais do que nunca precisamos estar juntos e ter um Sintricom forte! Contribua com o Sintricom, autorizando o desconto da contribuição assistencial! Juntos obtemos conquistas! Juntos venceremos a Covid!”, disse Marcelo Rodolfo, presidente em exercício do Sintricom.

VACINA JÁ!

O Sintricom está cobrando da direção da Petrobrás a vacinação dos trabalhadores da construção civil e da montagem
industrial, que não pararam em nenhum momento durante a pandemia da Covid-19. Diariamente colocam suas vidas e de seus familiares em risco de contágio. O Ministério da Saúde já considerou o setor prioritário, mas o ritmo da campanha de vacinação ainda não consegue nos atender. Por isso, vamos juntos cobrar agilidade. Ferramentas do grupo de risco foram proibidos de trabalhar na UTGCA, pois não foram vacinados. Somos essenciais e prioritários. Vacina pra Todos, Já!


sintrico