Sintricom cobra direitos trabalhadores na Revap

Sintricom cobra direitos trabalhadores na Revap

O presidente em exercício do Sintricom, Marcelo Rodolfo esteve hoje na portaria da REVAP (Refinaria Henrique Lage) em São José dos Campos conversando com trabalhadores da ESVJ e da empresa Elite.

O presidente em exercício do Sintricom, Marcelo Rodolfo e esteve hoje, com ex-presidente Jorginho, na portaria da REVAP (Refinaria Henrique Lage), em São José dos Campos conversando com trabalhadores da ESVJ sobre pagamento do valor da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e da empresa Elite, que assumiu o contrato de conservação, no lugar da Vital.

A ESVJ participou das negociações para o fechamento do Acordo Coletivo com as terceirizadas na Revap, mas não quer pagar a PLR firmada em R$ 5.893,56 e ofereceu R$ 1 mil como contraproposta que foi recusada em assembleia.

Já com os trabalhadores da Elite, o problema está na redução de direitos duramente conquistados. Na Vital, todos os trabalhadores tinham salário diferenciado e concessão de benefícios como ajuda de custo, café da manhã e PLR, que não estão sendo garantidos no novo contrato com a Elite.

“Nós vamos conversar com a empresa Elite e exigir que ela mantenha os mesmos benefícios da sua antecessora. Não podemos permitir sucateamento e nem economia as custas do suor dos trabalhadores. Com a ESVJ, o problema está no pagamento da PLR, que a empresa se nega a pagar. Ela participa do acordo coletivo mas na hora da PLR quer deixar o trabalhador na mão. Não vamos permitir”, disse o presidente em exercício, Marcelo Rodolfo.

NOVAS EMPRESAS – O presidente também está cobrando das terceirizadas que estão iniciando atividades na Revap para que assinem o acordo coletivo, caso da Allonda Ambiental e LDM.


sintrico