Trabalhadores da construção civil conquistam prioridade para vacina

Trabalhadores da construção civil conquistam prioridade para vacina

Após ampla mobilização do Sintricom e de dezenas de entidades sindicais, organizações e associações, o Ministério da Saúde incluiu trabalhadores da indústria e construção civil na lista de grupos prioritários no plano de vacinação contra a Covid-19. Ao todo, esse grupo representa 5,3 milhões de pessoas.

“É importante garantirmos a vacinação e a proteção para todos os trabalhadores, por isso estamos cobrando agilidade na campanha de vacinação. Não podemos perder mais tempo. Só no Estado de SP, uma pessoa morre de Covid-19 a cada 6 minutos. Com isso, também garantiremos a empregabilidade, principalmente dos grupos mais vulneráveis”, disse o presidente em exercício do Sintricom, Marcelo Rodolfo.

Crédito: AFP
Funcionários trabalham na linha de produção da CoronaVac, vacina contra a covid-19 elaborada em colaboração entre o laboratório chinês Sinovac Biotech e o Instituto Butantan, em São Paulo, 14 de janeiro de 2021 (Crédito: AFP)

Segundo a reportagem divulgada na Folha, a pasta também incluiu trabalhadores de transporte aéreo e aquaviário e trabalhadores portuários entre os grupos previstos para serem vacinados com prioridade. Com essas mudanças, o total de pessoas previstas para receber as vacinas entre os grupos prioritários salta de 65 milhões para 77,2 milhões. Ainda não há cronograma de aplicação das duas doses entre esses grupos.

Em nota, o Ministério da Saúde informa que “os cronogramas de distribuição das doses com os grupos prioritários correspondentes serão divulgados por meio de informes técnicos”.

“Cabe esclarecer que todos os trabalhadores da saúde serão contemplados com a vacinação, entretanto a ampliação da cobertura desse público será gradativa, assim como os demais públicos prioritários elencados na segunda edição do plano, conforme disponibilidade de vacinas”, diz a nota.

Fonte: com informações Revista Istoé e Folha


sintrico